Karla

karla nomade

Nomade

A produtora cinematográfica Sara Silveira faz discurso emocionado na Berlinale 2020

E o 70. edição da Berlinale segue firme com os participantes que têm uma chance nas coletivas de imprensa mandarem seus recados políticos. 

Hoje foi a vez de uma das mais importantes produtoras do cinema  brasileiro, a gaúcha Sara Silveira, em tom emocionado defender o setor. Isso porque a Ancine está paralisada devido a trâmites burocráticos, adiando a produção de centenas de projetos audiovisuais, e devido as políticas destinadas a cultura no governo Bolsonaro. 

 

Produtora do filme Todos os Mortos

Sara é produtora de Todos os Mortos, o filme brasileiro que faz parte da mostra competitiva pelo Urso de Ouro. E durante a coletiva de imprensa realizada neste domingo, logo após a primeira exibição do longa-metragem, não perdeu a oportunidade de protestar acerca da realidade atual do cinema no Brasil. 

Sara começou dizendo que iria falar em português, porque essa é a sua língua. 

“Os meninos, Marco [Dutra] e Caetano [Gotardo], e ainda a montadora Juliana [Rojas], estão juntos há algum tempo fazendo filmes, tentando mostrar e encontrar um lugar social para toda a comunidade brasileira. Hoje, com dificuldades enormes com um governo de extrema direita que ataca nossa cultura, nossa educação e nosso audiovisual. Nós, com essas parcerias e estes meninos criativos e inteligentes, conseguimos dizer coisas e mostrar o quanto estamos trabalhando, em um filme que envolveu 700 pessoas, direta e indiretamente.”

“A indústria brasileira de cinema, ou o que a gente chama de indústria ainda, tem 500 mil pessoas que trabalhavam há um ano para o trabalho do audiovisual. Nós somos totalmente tolhidos e freados por um governo que não entende, talvez porque lhe falta inteligência, para prosseguir. Se são tão neoliberais, por que não entendem que nós proporcionamos emprego e ideias, diversidades, sobretudo resistência?”

 

"Resistencia!" Foi seu brado emocionado de punho cerrado

“Enquanto existir como mulher, tenho 69 anos de idade, eles terão que ouvir e ver meus filmes! Porque estarei sempre lutando e mostrando para eles! É difícil nos calar, com a força que a gente tem! E vou dizer uma coisa, para o Brasil e para o mundo: eu não preciso de armas, eu preciso de força, de amor, de coragem e de momentos heroicos para suportar o que nós estamos vivendo. Mas aguardem, nós vamos resistir! Nós vamos vencer! Nós, todas as raças, todos os gêneros, os artistas, estamos juntos, todos estamos aqui gritando por liberdade, democracia, contra a censura e resistência!”

Saiba mais sobre a Berlinale 2020 aqui. 

Share:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × cinco =

Recent posts

COMO VIAJAR DE FORMA SUSTENTÁVEL

Hi there! Join the nomadic soul tribe!

Subscribe to my newsletter and get exclusive sustainable travel tips!