Karla

karla nomade

Nomade

Alemanha lança aplicativo de rastreamento do coronavírus

O aplicativo de rastreamento do coronavírus avisa se usuário esteve próximo de infectados nas últimas duas semanas. O recurso que segundo o governo alemão, é o aplicativo mais avançado para covid-19 no mundo, atua pela troca de dados por bluetooth.

Apoie-nos na luta contra a Corona

Esse é o pedido feito no site do governo da Alemanha.

Eles esclarecem que o aplicativo Corona-Warn-App os ajuda a determinar com quem deverão entrar em contato, ou seja, com uma pessoa infectada e se há um risco de infecção. Desta forma, podem quebrar cadeias de infecção mais rapidamente. O aplicativo é uma oferta do governo federal. O download e o uso do aplicativo é totalmente voluntário. Ele está disponível gratuitamente na App Store e no Google Play.

Helge Braun, chefe de gabinete da chanceler federal alemã, Angela Merkel, elogiou o Corona-Warn-App como pioneiro em seu campo.

“Não é o primeiro aplicativo de alerta em todo o mundo a ser desenvolvido, mas estou bastante convencido de que é o melhor. Fazer o download e usá-lo é um pequeno passo para cada um de nós, mas um grande passo na luta contra a pandemia”, ressaltou durante o evento de lançamento do aplicativo, em Berlim.

Os aplicativos de rastreamento têm sido apontados como uma ferramenta de alta tecnologia no esforço de rastrear e controlar infecções pelo novo coronavírus. Especialistas dizem que encontrar novos casos rapidamente é a chave para reprimir novos focos de infeção, num momento em que países europeus relaxam as restrições e tentam evitar uma segunda onda.

“Combater esse vírus e contê-lo é um jogo de equipe”, declarou o ministro alemão da Saúde, Jens Spahn, à emissora ZDF, acrescentando que ficaria feliz se “muitas centenas de milhares, idealmente muitos milhões”, baixassem o aplicativo: “Ele é um ganho para todos que o baixarem e para os outros.”

Medo de espionagem e coleta de dados

Este pode ser um obstáculo para alguns baixarem o aplicativo. Mas de acordo com o governo, ele não registra a localização dos usuários, o que impossibilita que as autoridades os espionem. Ele reconhece apenas quais outros usuários estão atualmente nas proximidades. O sistema funciona via bluetooth.

Dessa forma, os celulares enviam números de identificação de curto prazo. Os detalhes reais do contato só são armazenados localmente no celular do usuário, porém criptografados de forma que mesmo o proprietário não consegue vê-los. Os dados são apagados automaticamente após duas semanas.

Os dados são também enviados para servidores de verificação e de aplicativos. Isso é feito de forma anônima, porém, eles servem para o envio de chaves de verificação e números de transação, a fim de que o sistema funcione com segurança. Para aumentar a segurança do aplicativo e garantir transparência, os desenvolvedores publicaram com antecedência o código-fonte do aplicativo.

No entanto, apesar de o governo alemão insistir que os usuários terão controle total sobre seus dados, as ressalvas permanecem. Tanto o regime comunista da Alemanha Oriental quanto os nazistas reuniam grande volume de informações sobre seus cidadãos, e a preocupação com a espionagem por parte do governo perdura entre a população do país.

Como funciona o aplicativo de rastreamento do coronavírus

Se um laboratório detecta que alguém foi infectado com o Sars-cov-2, o paciente em questão recebe, juntamente com o resultado do exame, um código QR especial, que deve ser escaneado com o celular. Só então é possível emitir um alerta, enviado a todos os que estiveram nas proximidades do contaminado nos últimos 14 dias por um mínimo de 15 minutos.

Não foi revelado quantos precisariam adotar o aplicativo para que ele seja considerado um sucesso.

A Associação de Varejistas Alemães (HDE) também instou seus membros a usarem o aplicativo para a proteção de funcionários e clientes. “Quanto mais se usar o aplicativo, mais eficaz ele será para impedir a disseminação do coronavírus”, disse o presidente da HDE, Josef Sanktjohanser. “O aplicativo é mais um passo importante para garantir mais segurança na vida cotidiana.”

Uma pesquisa recente da emissora pública ARD indicou que 42% dos alemães usariam o aplicativo, sendo 39% contrários. Os demais declararam não possuir um smartphone ou não ter se decidido.

Segundo o governo alemão, o aplicativo custou 20 milhões de euros (cerca 115 milhões de reais) para ser desenvolvido e precisará de outros 3 milhões de euros por mês para operar.

Até agora a Alemanha registrou quase 187 mil casos de covid-19 e 8.800 mortes, segundo dados do Instituto Robert Koch, responsável pelo controle e prevenção de doenças no país.

Você poderá também gostar das postagens


Berlim: 10 coisas típicas da cidade


Berlim: Carnaval das Culturas

Share:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 18 =

Recent posts

COMO VIAJAR DE FORMA SUSTENTÁVEL

Hi there! Join the nomadic soul tribe!

Subscribe to my newsletter and get exclusive sustainable travel tips!