Karla

karla nomade

Nomade

turista sustentável

7 características do turista sustentável

Ser turista sustentável, é ser turista responsável. A viagem sustentável visa equilibrar desenvolvimento econômico e social e preservação ambiental. Viajar consciente é respeitar o morador local, é preservar o patrimônio e a cultura local. É cuidar no nosso amado planeta, utilizando seus recursos com consciência, garantindo que as próximas gerações também tenham o direito de usufruir dele. Evitar o desperdício. Impedir o extermínio do que é vida. 

Quer saber então se você é um turista sustentável? Se você se identificar com pelo menos 5 dos 7 ítens abaixo, já está no caminho.

1. Respeita placas de proibido entrar

Você sabe que não é mais especial do que as outras pessoas, ao ponto de poder quebrar regras. Também sabe que seu cachorro não é um ser humano, sua bicicleta não faz parte do seu corpo.

Tem consciência que aquela área de esqui não é proibida apenas para os “outros”, e livre para você. Aquela área preservada da mata, não é preservada para que você a desfrute sozinho. A proibição de banho em certas partes do mar é para você também. O seu carro não é extraordinário e pode entrar em qualquer lugar, mesmo os restritos. 

Quando você vê qualquer placa de proibido, a respeita, pois sabe que ela está ali por alguma razão.

Quando você aceita, não cria desequilíbrio com uma postura egoísta e arrogante. 

2. Não vai de carro para destinos de turismo em massa

Você tem a sensatez ao perceber que se for de carro para aquele destino, irá passar horas e horas parado em um engarrafamento gigante. Portanto, essa não é a melhor opção.

Você também sabe que é bem mais agradável curtir suas férias sem depender do carro, sem ter que procurar estacionamento em lugares disputados, e não quer passar boa parte das férias em engarrafamentos. 

Você prefere chegar ao seu local de destino com um transporte coletivo e explorá-lo a pé ou de bicicleta. 

Assim ainda vai perder uns quilos extras nas férias se exercitando. 

3. Valoriza o turismo local

Sabe que o setor de transporte aéreo é responsável por boa parte das emissões de poluentes no mundo e portanto o evita o máximo que pode procurando alternativas que possam ser alcançadas com outros meios de transporte.

Quanto maior a distância, maior é a poluição. Aproximadamente 80% do CO2 emitido durante as viagens de avião é proveniente de voos com mais de 1,5 mil quilômetros de distância.

Além do mais é bom para a economia local os moradores explorarem o próprio turismo. 

Nota: Eu não estou dizendo aqui para você nunca viajar de avião e não conhecer outras culturas e países. Seria hipocrisia vindo de uma pessoa de Alma Nômade que viaja o mundo, certo? Mas faça isso o menos possível e explore mais os locais que você possa ir sem avião. Eu faço isso. O trem é meu transporte favorito. 

4.Deixa o que pertence ao mar na praia

As conchas vazias na areia da praia, antes abrigaram seres vivos, e serviam como carapaças protetoras para eles. Sem os animais, elas continuam desenvolvendo um papel importante para o equilíbrio do meio-ambiente e ao ecossistema. 

Elas servem para promover a estabilidade do ambiente marinho, servem como materiais para construção de ninhos de aves, como substrato para as plantas marinhas.

A retirada de conchas da praia tem causando impacto ambiental em várias partes do mundo:

A diminuição dos organismos e seres que dependem das conchas, aumento da erosão nas praias, o impedimento do reaproveitamento do carbonato de cálcio pela vida marinha.

5. Não deixa luz acesa, nem AC nem aquecedor ligado

Como adepto do viver sustentável sabe que a energia consumida é refletida na pegada de carbono e afeta o bem-estar do planeta. Portanto se preocupa em verificar se ao sair do local em que se hospeda deixou tudo desligado. 

Sabe que deve agir de forma consciente, pois muitos destes detalhes rotineiros se não forem cuidados, acabam gerando emissões atmosféricas de gases do efeito estufa.

Imagina o desastre para o meio ambiente, se todos os turistas no  mundo deixarem luzes acesas, ar condicionados e aquecedores ligados.

6. Prefere hotéis menores do que Resorts

Um resort pode trazer aspectos negativos para a comunidade onde está localizado. Exemplos disso são os danos causados pelo descarte de resíduos, a alteração de ecossistemas, o desperdício de água e energia. 

Você pensa no quanto essas amenidades embaladas em plástico oferecidas, nos banheiros de hotéis, são um desperdício desnecessário.

Não gosta do tipo “all-inclusive” pois este o mantém no hotel e o impede de conhecer restaurantes, bares, cafés locais. 

Quer desfrutar de uma experiência local e sentir que fez uma boa escolha com o alojamento mais ecológico. 

7. Não deixa lixo onde visita

Jamais deixa um pedacinho de papel que seja fora do lixo de onde estiver visitando.

Reutiliza garrafas e sacos, e assim evita poluir o ambiente com resíduos de plástico.

Leva sempre que possível sua própria garrafa de água e procura locais para recarregá-la.

Está sempre com  seu Ecobag, pois pode ser que encontre algo que queira comprar e não quer desperdícios com embalagens. Além do mais ele pode auxiliar a carregar um eventual lixo até que se encontre um local para descartá-lo. 

 

 

E então, se identificou totalmente? Mais alguma dica? Deixe seu comentário!

Você também pode gostar de ver

Você pode também gostar de ler

Share:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

8 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − oito =

Recent posts

COMO VIAJAR DE FORMA SUSTENTÁVEL

Hi there! Join the nomadic soul tribe!

Subscribe to my newsletter and get exclusive sustainable travel tips!