Karla

karla nomade

Nomade

Turismo na Armênia – entre vinhos, pães, história e monastérios!

A Arménia é um destino impressionante, com uma cena artística cultural fervilhante na capital, Erevan, e muitas histórias empolgantes em suas pequenas vilas. 

O turismo no país antiga União Soviética continua repleto de segredos escondidos, com muitas regiões e mosteiros para explorar, cavernas e aldeias de verão habitadas por curdos Yezidi e pastores arménios.

Apesar da Arménia ser um país realmente fascinante, os brasileiros ainda exploram muito pouco o turismo por aqui. 

Mas eu digo com toda certeza que este pequeno país rico em história merece sem dúvidas uma visita. E mesmo sendo longe geograficamente, e a viagem não muito fácil, espero que cada vez mais, o Brasil descubra o turismo na Armênia e arredores.

A Armênia fica no sul da belíssima região do Cáucaso,  que faz fronteira com a Turquia a oeste, Geórgia ao norte, Nagorno-Karabakh e o Azerbaijão a leste, e com o Irão e com o enclave de Nakhchivan a sul.

Erevan - a movimentada capital da Armênia

A praça da república em dois momentos, de noite e de dia. Um dos pontos de encontro em Erevan em uma noite de verão. Uma das razões para isso são as altas temperaturas durante o verão. Ficar então em locais bem abertos e perto da água é sempre uma solução para amenizar o calor.

Erevan é uma cidade vibrante, colorida, movimentada. As pessoas amam estar nas ruas, bares que possam sentar-se ao ar livre, praças, áreas de convívio público. 

As construções de cor avermelhada são características de Erevan.  

Lojas, restaurantes, roupas coloridas são parte da cultura de Erevan. 

Muito da arquitetura da cidade de Erevan ainda guarda os traços da antiga União Soviética. Apesar da Armênia ter sido a menor das repúblicas da extinta União Soviética

Gastronomia em Erevan

A gastronomia em Erevan é fantástica. Como toda a culinária da Armênia, ela mistura cozinha árabe, internacional, regional e tem um bom preço.

Pães e frutas secas

Os pães sempre frescos na Armênia são um capítulo a parte. São realmente maravilhosos.

O pão é um alimento tão básico na Armênia – hats (pronunciados como “hots”), também significa “refeição”. Quando os armênios falam de pão, eles geralmente significam lavash, o pão plano maleável cozido nas paredes de um forno de barro cozido a lenha chamado tonir. 

 As frutas secas são também maravilhosas. Principalmente o Damasco, um dos símbolos do país junto com a romã. Em geram as frutas na Armênia são extremamente saborosas. Não só as secas. 

Templo de Garni

Garni é o único templo pagão que não foi destruído após o país adotar o cristianismo.

O Templo de Garni é localizado em uma exuberante paisagem montanhosa.

Acredita-se que o Templo de Garni foi construído no século I em homenagem ao deus sol Mitra. 


Localizado à beira de um penhasco sobre o Rio Azat, garante lindas fotos. A região é realmente de tirar o fôlego. 

Se você for com mais tempo, é possível fazer caminhadas e trilhas nas montanhas. Mas se for só para conhecer, o mais comum é combinar com a   visita ao Templo de Garni e ao Mosteiro de Gerhard. Geralmente são feitas no mesmo dia pelas agências de turismo local. 

Saimos de Erevan e quatro horas mais tarde já estavamos de volta com esses dois fantásticos locais na bagagem. 

Mosteiro de Geghard

A construção de Noravank nas pedras é realmente impressionante. 

Trata-se de um mosteiro do século XIII, localizado a 122 km de Erevan em um estreito desfiladeiro feito pelo rio Amaghu, perto da cidade de Yeghegnadzor.

O desfiladeiro é conhecido por seus altos penhascos de tijolos vermelhos, diretamente em frente ao mosteiro. O mosteiro é mais conhecido por sua igreja Surb Astvatsin (Santa Mãe de Deus) de dois andares, que dá acesso ao segundo andar por meio de uma estreita escadaria feita de pedra que sai da face do prédio, um dos primeiros exemplos de arquitetura de cantilever.

Khor Virap

A história de Khor Virap que em armeno significa calabouço profundo, é muito interessante e rodeada de misticismo e enigmas.  

Gregório (mais tarde São Gregório Iluminador), que era um líder religioso, estava prestes a converter a Armênia do paganismo ao cristianismo. O rei Tiridates III da Arménia (287-330) não gostou desse movimento anti-paganismo e aprisionou Gregory no Khor Virap (o que significa um buraco/cruzeiro profundo em arménio) durante 13 anos. Ele foi mantido no buraco escuro e profundo, com as cobras e insetos, mas eles nunca o machucaram. Havia uma senhora que lhe trazia comida todos os dias, graças à qual ele sobreviveu.

Um dia o Rei adoeceu e quem o curou foi Gregório. O Rei se converteu e o país adotou o cristianismo. 

Mosteiro de Noravank

Noravank significa “Novo Mosteiro” em armênio. No entanto, hoje esse nome não lhe descreve mais, já que é uma construção de mais de sete séculos.

O belo Mosteiro Noravank foi construído no século XIII em um estreite e sinuos desfiladeito sobre o rio Amaghu, perto da cidade de Yeghegnadzor.

As linhas sobressalentes da igreja contrastam lindamente com os fortes penhascos de rocha vermelha, e a paisagem dramática é uma das melhores razões para visitar Noravank se você planejar um turismo na Armênia.

Caverna dos Pássaros

Bird Cave

Na província de Vayots Dzor, perto da aldeia Areni, há uma caverna antiga com um passado emocionante e misterioso. O nome da caverna é Areni-1, que foi escolhido para a localização da caverna. Mas muitas vezes as pessoas chamam a caverna de “Caverna dos Pássaros“.

A misteriosidade de Areni-1 está ligada a escavações arqueológicas feitas na caverna. Durante essas escavações, muitos objetos, como uma saia de palha de 3900 aC ou túmulos antigos foram encontrados. Os mais interessantes dessas escavações foram a adega mais antiga e o sapato de couro mais antigo do mundo. 

Share:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 1 =

Recent posts

COMO VIAJAR DE FORMA SUSTENTÁVEL

Hi there! Join the nomadic soul tribe!

Subscribe to my newsletter and get exclusive sustainable travel tips!